top of page

Brnd+Co

Assessoria de comunicação para negócios

  • Foto do escritorBrnd & Co

Como aplicar as 4 estratégias de trade marketing que você não pode esquecer



O trade marketing é uma forma de fortalecer o relacionamento entre a indústria e os canais de distribuição, visando aumentar as vendas e a satisfação dos consumidores. Para isso, é preciso planejar e executar ações que valorizem os produtos no ponto de venda, criando uma experiência de compra memorável.

Mas quais são as estratégias de trade marketing que você não pode deixar de lado? Neste artigo, vamos apresentar quatro delas, que foram destacadas pelo site Mundo do Marketing. Confira!


1. Conheça o seu shopper

O shopper é o cliente que compra o seu produto no ponto de venda. Ele pode ser diferente do consumidor final, que é quem usa ou consome o produto. Por exemplo, uma mãe que compra fraldas para o seu bebê é uma shopper, mas o consumidor final é o bebê.

Para aplicar uma boa estratégia de trade marketing, é fundamental conhecer o perfil, o comportamento e as necessidades do seu shopper. Assim, você pode oferecer soluções que atendam às suas expectativas e influenciem a sua decisão de compra.

Algumas formas de conhecer o seu shopper são:

  • Pesquisar dados demográficos, como idade, gênero, renda, localização, etc.

  • Analisar o histórico de compras, como frequência, quantidade, valor, etc.

  • Observar o comportamento no ponto de venda, como tempo de permanência, rota, interação com os produtos, etc.

  • Coletar feedbacks, como opiniões, sugestões, reclamações, etc.


2. Invista em merchandising

O merchandising é uma das principais técnicas de trade marketing, que consiste em expor os produtos de forma atrativa e estratégica no ponto de venda. O objetivo é chamar a atenção do shopper, destacar os benefícios do produto e estimular o impulso de compra.

Algumas formas de investir em merchandising são:

  • Escolher o melhor local para posicionar o produto, levando em conta a visibilidade, a acessibilidade e a conveniência.

  • Usar materiais promocionais, como cartazes, banners, displays, etc., que reforcem a identidade visual da marca e transmitam mensagens persuasivas.

  • Criar embalagens diferenciadas, que sejam funcionais, práticas e atraentes, e que comuniquem os atributos do produto.

  • Organizar os produtos de forma ordenada, limpa e harmoniosa, facilitando a localização e a escolha do shopper.


3. Treine a sua equipe

A equipe de trade marketing é responsável por planejar e executar as ações no ponto de venda, além de monitorar os resultados e fazer os ajustes necessários. Por isso, é essencial que ela esteja bem treinada e capacitada para desempenhar as suas funções com eficiência e qualidade.

Algumas formas de treinar a sua equipe são:

  • Oferecer cursos, palestras, workshops, etc., que atualizem os conhecimentos e habilidades dos profissionais de trade marketing.

  • Estabelecer metas, indicadores e feedbacks, que orientem e avaliem o desempenho da equipe de trade marketing.

  • Incentivar a participação, a colaboração e a criatividade, que estimulem o engajamento e a motivação da equipe de trade marketing.


4. Faça parcerias com os varejistas

Os varejistas são os intermediários entre a indústria e os consumidores, que disponibilizam os produtos nos pontos de venda. Eles são peças-chave para o sucesso das estratégias de trade marketing, pois podem facilitar ou dificultar a exposição e a venda dos produtos.

Por isso, é importante fazer parcerias com os varejistas, buscando uma relação de confiança, respeito e benefício mútuo. Assim, você pode garantir um espaço privilegiado para os seus produtos, além de contar com o apoio e a cooperação dos varejistas.


Algumas formas de fazer parcerias com os varejistas são:

  • Negociar condições vantajosas, como preços, prazos, descontos, etc., que sejam justos e atraentes para ambas as partes.

  • Oferecer suporte, como materiais, equipamentos, treinamentos, etc., que auxiliem os varejistas na exposição e na venda dos produtos.

  • Compartilhar informações, como dados de mercado, tendências, concorrência, etc., que ajudem os varejistas a tomar decisões mais assertivas.

2 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page